28/03/2019

Protagonista da Enfermagem Sergipana

Enfª Irene Alves de Deus

Protagonista da Enfermagem Sergipana – Enfª Irene Alves de Deus

Sambacaitá, capim santo, aroeira, noni, mastruz, boa noite, babosa, hortelã, erva-cidreira e tantas outras flores e plantas fazem parte das ferramentas de trabalho da Protagonista da Enfermagem Sergipana deste mês de março. Curiosa, apaixonada e bastante interessada na área de fitoterapia, a nossa protagonista enfermeira Irene de Deus, foi uma das responsáveis pela implantação do uso das plantas medicinais nas Unidades de Saúde da Família (USF) em Aracaju, como também, ajudou a ampliar as Práticas Integrativas e Complementares (PIC’s) com ênfase na auriculoterapia na Atenção Básica.

Com mais de 3 (três) décadas dedicadas à enfermagem, ela conseguiu em 2008, implantar um herbanário na USF Manuel de Souza Pereira, localizada no conjunto Sol Nascente, bairro Jabotiana. As plantas e flores cultivadas no local servem para o tratamento de doenças de pele, infecções respiratórias, hipertensão arterial, diabetes mellitus, desnutrição, anemia, stress, insônia, dores articulares e musculares, entre outras.

É notório que o profissional de enfermagem é indispensável dentro dos espaços ligados à saúde. Sendo assim, os estudos, dedicação, interação e o planejamento são elementos fundamentais para quem deseja obter êxito na carreira.

Foi construindo diariamente um diálogo entre equipe de trabalho, usuário e suas respectivas famílias, que o projeto desenvolvido pela enfermeira ganhou destaque nacional quando foi exibido em fevereiro de 2018 no programa Globo Repórter.

O “saber popular” como fonte de inspiração

Assim que concluiu a graduação em enfermagem pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) no ano de 1985, Irene de Deus recebeu o convite para montar, treinar e coordenar a equipe de enfermagem da UTI do Hospital São José. Pouco tempo depois foi aprovada no concurso do Estado e da Prefeitura de Aracaju. Atuando na UTI, ela decidiu fazer a especialização em Saúde Pública pela Fiocruz.

“Observando os meus pacientes da UTI, percebi a necessidade de promover a saúde através da prevenção. Muitos estavam internados porque não tiveram uma saúde pública de qualidade”, disse nossa protagonista relembrando do início da sua carreira com um largo sorriso no rosto. “Foi nas UBS’s que eu notei que o ‘saber popular’ alinhado com estudos e pesquisas abriria novos caminhos para a enfermagem em nosso estado. A partir daí, me apaixonei pela fitoterapia e junto com a enfermeira Miriam Leite, começamos a trabalhar com as plantas, ervas e flores medicinais”.

O empenho à fitoterapia lhe rendeu bons frutos. Irene de Deus teve alguns dos seus trabalhos publicados em revistas nacionais, inclusive um deles lhe premiou com uma viagem para conhecer a saúde pública do Canadá. Mas para ela, o maior prêmio é saber que outras unidades de saúde já possuem um herbanário e que são os usuários que pedem um tratamento à base de medicamentos fitoterápicos.

Segundo informações extraídas do site da Prefeitura de Aracaju, há um projeto de construção de um horto no Parque da Sementeira para o cultivo das plantas medicinais e através da parceria com o curso de Farmácia da UFS, a elaboração dos medicamentos fitoterápicos será feita no local e os mesmos distribuídos em todas as unidades de saúde do município.

 

Fonte: Ascom Coren-SE




  • bannerTransparencia 207x 117
  • bannerConvenio207x117
  • BannerLateralAnjosEnfermagem-207x117
  • e-dimensionamento-207x117