27/05/2020

Coren-SE fiscaliza HUSE e doa máscaras para profissionais de enfermagem

Averiguação passou por diversos setores, contou com orientações, cobranças para assegurar assistência mais segura e doação de 500 máscaras

O Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), conhecido como Hospital João Alves Filho, o maior hospital público do estado de Sergipe, passou pela fiscalização do Conselho Regional de Enfermagem de Sergipe (Coren-SE) nesta terça-feira, 26/05. Participaram da fiscalização o presidente do Conselho, Diego Rafael da Silva Borges, as enfermeiras fiscais, Daniela Miranda e Nivia Fabiana da Silva, e o enfermeiro fiscal, Evaldo Lima.

Inicialmente, durante a visita realizada na unidade de saúde localizada na zona oeste de Aracaju, foram fiscalizadas as alas Verde Clínica, Verde Trauma, Centro Cirúrgico e Ala Azul. Na oportunidade, foi observada a necessidade de capacitação e orientação dos profissionais de enfermagem sobre os protocolos para uso adequado dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), com o objetivo de garantir mais conhecimento dos níveis de proteção de cada material, quando usar, como descartar, como paramentar e desparamentar, entre outros.

Na inspeção também foram identificados equívocos nos fluxos e que ainda não foram implementados os containers, previstos para atendimentos de casos específicos voltados para o novo coronavírus (Covid-19). Esta inatividade faz com que aumente a demanda interna de pacientes sintomáticos respiratórios, o que seria evitado se o container estivesse em pleno funcionamento. Isso diminuiria, consequentemente, o risco de exposição aos profissionais e outros pacientes na instituição de saúde.

Diante do observado na inspeção, foi cobrado pelo Coren-SE para que seja aberta uma ala exclusiva para suspeitos de Covid-19, sejam eles em estado geral, regular e/ou grave. O objetivo é assegurar que não haja a disseminação do vírus em vários setores onde se encontram pacientes que estão aguardando resultados do coronavírus ou os já considerados positivados. Como afirmado anteriormente, isso diminuirá o risco de contaminação em pacientes portadores de outras patologias, dos mais variados setores, bem como dos profissionais que prestam a assistência. Na oportunidade foi informado pela Responsável Técnica (RT) de Enfermagem que já está em trâmite a criação do local específico para internamento dos pacientes suspeitos e/ou confirmados, com a meta de abertura de novos leitos.

Outra constatação diz respeito aos pacientes suspeitos e/ou confirmados de contaminação de Covid-19 que necessitam de intervenção cirúrgicas e são atendidos no Centro Cirurgico. Após passarem por procedimento, os assistidos precisam permanecer na sala operatória, impossibilitando o uso da unidade para cirurgias de outros casos. Além disso, foi identificado que a Sala de Recuperação Pós-anestésica (SRPA) permanece mantendo os pacientes após procedimento cirúrgico, como se fosse unidade de internamento.

 

ORIENTAÇÕES E LUTAS

Na ocasião também foram realizadas algumas orientações sobre as ações e lutas que o Coren-SE vem travando e conquistando a favor da enfermagem sergipana. Dentre elas está a busca pela maior testagem dos profissionais de enfermagem, disponibilidade de hotel que sirva de apoio para aqueles que forem acometidos pelo novo coronavírus, além do cumprimento de dimensionamento de profissionais (pra isso, será aberto edital – Chamamento Público), inclusive, para abertura dos novos leitos, bem como, para suprir o déficit do HUSE, identificado pelo Conselho.

O Coren-SE também tratou da luta pela garantia de serviço de referência para os profissionais de enfermagem, afim de que não precisem buscar o acesso ao diagnóstico de Covid-19 na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) do município e de outras unidades de saúde. Para isso, foi aberto no Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM), um serviço de atendimento aos profissionais do Estado e Fundação Hospitalar de Saúde, ou seja, uma unidade de referência para os profissionais de enfermagem do setor público do estado.

Como forma de apoio aos que laboram no Hospital João Alves Filho, o Conselho Regional de Enfermagem de Sergipe, doou o total de 500 unidades de máscaras N96/PFF2. “Não tem sido fácil, diante das limitações burocráticas, mas estamos buscando apoiar a todos nas diversas frentes, com fiscalizações mais intensificadas, cobranças por meios judiciais, solicitação de capacitações, adequações, novas contratações, garantia de direitos, e também, com doações adquiridas com recursos próprios do Coren-SE”, explica o presidente, Diego Rafael.

Nesta quarta-feira, 27/05, o Conselho Regional realiza mais uma fiscalização no Hospital de Urgência de Sergipe. Além disso, o Coren-SE afirma que continuará com a cobrança das capacitações e estratégias de adesão dos profissionais na instituição de saúde, bem como de todas as adequações necessárias para a melhor e mais segura assistência. Todas as ações pendentes serão devidamente averiguadas e o relatório da fiscalização será encaminhado a alguns órgãos (Ministério Público do Trabalho, Vigilância Sanitária, Secretaria de Estado da Saúde) para que sejam tomada as devidas providências.

 

Fonte: Ascom Coren-SE




  • bannerConvenio207x117
  • bannerTransparencia 207x 117
  • e-dimensionamento-207x117