27/08/2019

Coren-SE acompanha eleições da Comissão de Ética de Enfermagem

A constituição da CEE é definida por meio de eleição direta e secreta ou por meio de designação, conforme Resolução Cofen nº 593/2018.

Profissionais da enfermagem participando da eleição da CEE.

O Conselho Regional de Enfermagem de Sergipe (Coren-SE) está acompanhando as eleições para formação da Comissão de Ética de Enfermagem (CEE) dos estabelecimentos de saúde de Aracaju e nos demais municípios. A constituição da CEE é definida por meio de eleição direta e secreta ou por meio de designação, obedecendo aos critérios específicos da Resolução Cofen nº 593/2018.

Conforme a Resolução citada acima, torna-se obrigatória a criação e funcionamento de Comissão de Ética de Enfermagem em instituições com no mínimo 50 (cinquenta) profissionais de enfermagem em seu quadro de colaboradores.

Das 30 instituições de saúde sensibilizadas pelo departamento de Comissão e Ética do Coren-SE, 06 já realizaram a eleição. Entre elas estão os Hospitais Universitários de Aracaju e Lagarto, Gabriel Soares, Primavera, Unimed e SAMU.

Posteriormente serão validadas às eleições, enviado os resultados ao Conselho para homologação dessas comissões. Após a homologação do resultado pelo plenário do Coren-SE, é agendada a posse dos candidatos eleitos. O mandato da comissão será de três anos (2019-2021).

A tarefa de uma CEE, conforme a Decisão Coren-SE nº 038/2018, é sensibilizar e educar os profissionais da Enfermagem para as questõeséticas da profissão. Seus membros são eleitos para debater e regular as relações internas, podendo prevenir, inclusive, processos éticos junto ao órgão de classe. As comissões têm um caráter conciliatório, preventivo e educativo.

 

 

Fonte: Ascom / Coren-SE.




  • bannerConvenio207x117
  • bannerTransparencia 207x 117
  • e-dimensionamento-207x117