16/07/2020

Clínica de referência em N. S. das Dores recebe fiscalização do Coren-SE

A visita atendeu a um pedido Ministério Público sobre irregularidades estruturais. Outros pontos foram observados

A Clínica de Saúde da Família (CSF), Maria


Adalula, localizada no município de Nossa Senhora das Dores, recebeu fiscalização de retorno do Conselho Regional de Enfermagem de Sergipe (Coren-SE). A visita atendeu a um pedido Ministério Público (MP), relacionado a um relatório feito pelo Coren-SE anteriormente, onde foram apontadas algumas irregularidades estruturais.

Com relação a questão estrutural, tratada no relatório, foi verificada a devida adequação. A verificação ficou por conta da enfermeira fiscal do Coren-SE, Daniela Miranda, na última segunda-feira, 13/07. Neste caso, a sala de curativos retornou para o local de origem e as salas de observação e de esterilização também foram reorganizadas.

Ainda durante a visita, foi realizada inspeção sobre as alas que atendem casos do novo coronavírus (Covid-19). Foi identificado um fluxo do atendimento falho, onde os pacientes que apresentam sintomas de síndromes gripais são atendidos na mesma recepção dos demais usuários da CSF.

Foi observada a presença de um container na área externa da clínica, o qual deveria estar em funcionamento e atendendo, exclusivamente, os casos Covid. O local estava fechado e, segundo o secretário de Saúde do município, Antônio dos Reis, em breve deverá estar em funcionamento. Espera-se que, assim, os pacientes sejam apenas redirecionados para esta nova unidade.

Outro ponto verificado foi a área de estabilização, que encontra-se bem montada, restando apenas o sistema fechado para respiração, equipamento fundamental para a assistência local, uma vez que a Clínica Maria Adalula é de referência para casos Covid e deve estar bem preparada para atender aos pacientes com sintomas mais graves do vírus.

No que diz respeito aos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), eles em sua maioria estão em conformidade, porém não foi visualizado e nem mostrado o avental impermeável. Além disso, não há o cálculo de dimensionamento, havendo a necessidade de fazê-lo com base na Resolução Cofen n° 543/17 e Parecer Cofen 02/2020.

Constatou-se, também, que a unidade não dispõem de plano de contingência para substituição de profissionais de enfermagem que precisem ser afastados. Os casos de absenteísmo estão sendo supridos com a realização de horas extras. A CSF também não oferece apoio psicológico.

Durante a visita, os profissionais de enfermagem questionaram, ainda, sobre a alimentação, que não está mais sendo fornecida para os colaboradores que atuam em plantões de 12h e 24h. O Coren-SE solicitou imediata adequação e passará esta e as demais observâncias às autoridades competentes, para que medidas sejam tomadas, afim de garantir a correção de todas as inconformidades identificadas.

 

Fonte: Ascom Coren-SE




  • bannerConvenio207x117
  • bannerTransparencia 207x 117
  • e-dimensionamento-207x117