30/07/2019

BRICS 2019: Declaração de São Petersburgo

Em 2019, o III Fórum de Enfermeiros dos Países do BRICS ocorreu na Rússia.

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), por meio de seus representantes, participou do III Fórum de Enfermagem dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) na cidade de  São Petersburgo, na Rússia, nos dias 22 e 23 de maio. O fórum abordou o seguinte tema: “O enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis: alcançando progressos através do avanço do papel da Enfermagem”.

Durante o encontro, as cinco associações participantes dos BRICS se reuniram para discutir e elaborar políticas sobre o enfrentamento das Doenças Não Transmissíveis (DNTs) e a busca para alcançar a evolução através do desempenho do papel da Enfermagem.

Confira a declaração de São Petersburgo na íntegra:

Terceiro Fórum de Enfermeiros dos Países do BRICS 2019 RÚSSIA – Declaração de São Petersburgo

Nós, membros participantes do Terceiro Fórum de Enfermagem dos Países do BRICS, preocupados com a carga global e a ameaça de doenças não transmissíveis (NCDS), a principal causa de mortalidade no mundo, responsável por 70% do total de mortes. Essa epidemia invisível dificulta o desenvolvimento econômico de muitos países ao redor do mundo.

Os países do BRICS representam mais de 40% da população mundial e cerca de 40% da carga mundial de doenças.  Os BRICS compartilham altas preocupações diante do aumento da carga de DNTs, uma vez que ameaças, riscos e desafios para a saúde são especialmente perigosos para as economias emergentes do BRICS.

A Aliança das Associações Nacionais de Enfermagem – NNAs do BRICS, estabelecida em 2016, une as maiores NNAs e órgãos reguladores, possuindo visão estratégica, especialização e experiência em políticas de saúde globais, regionais e nacionais, no planejamento estratégico de longo prazo das reformas dos Sistemas de Saúde.  A colaboração da aliança é baseada em princípios de respeito mútuo, apoio e compartilhamento de conhecimento especializado para melhorar a saúde das sociedades dos países membros do BRICS.

A enfermagem se constitui no maior grupo de profissionais de saúde em todos os países do BRICS, proporcionam a maior proporção de atendimento direto ao paciente/cliente e tem contato próximo com grande número de pessoas.  Os papéis e o escopo da prática para os enfermeiros estão mudando para se concentrarem em otimizar o nível da saúde em pessoas de todas as idades e prevenir as DNT e/ou as complicações da DNT por meio da promoção da saúde;  prevenção primária, secundária e terciária;  e capacitar as pessoas no autocuidado e mudar seus comportamentos de saúde.

O fortalecimento e o avanço dos serviços de enfermagem em nossos respectivos países é possível usando o conhecimento baseado em evidências mais recentes e tecnologias relevantes para criar políticas e sistemas de gestão que apoiem a prática e a liderança, que prestam serviços de qualidade a indivíduos e comunidades dentro do caráter distintivo de nossos sistemas de saúde.

No contexto deste Fórum e em apoio às Declarações de Nova Delhi, do Segundo Fórum de Enfermagem dos Países do BRICS de 2018, nos comprometemos a: a) Fortalecer a governança e a prestação de contas, b) Maximizar a capacidade e atuação e realizar o potencial da força de trabalho da enfermagem e da obstetrícia  e c) Mobilizar o compromisso da vontade política e investimentos para a enfermagem e a obstetrícia.

Os membros da Aliança das Associações Nacionais de Enfermagem dos países membros do BRICS dão calorosas boas vindas e apoiam a decisão da 72ª Assembleia Mundial da Saúde de designar 2020 como o “Ano da Enfermeira e da Parteira” e se comprometerem a coletar, compartilhar e promover boas  Práticas de enfermagem e obstetrícia para acelerar o progresso para alcançar objetivos de saúde da população e metas de saúde de longo prazo nos países membros do BRICS. 

Fonte: BRICS




  • bannerConvenio207x117
  • bannerTransparencia 207x 117
  • e-dimensionamento-207x117